01_TVMill_A Nossa - TV

Quadrilha ataca batalhão da Polícia Militar durante assalto em Guarapuava

Dois policiais ficaram feridos na troca de tiros com a quadrilha

Por Redação TV Mill em 18/04/2022 às 08:51:50

Criminosos fortemente armados atacaram a sede do 16º BPM (Batalhão de Polícia Militar), em Guarapuava, durante uma tentativa de assalto a uma empresa de transporte de valores, entre a noite de domingo, 17, e a madrugada de segunda-feira, 18. Dois policiais ficaram feridos na troca de tiros com a quadrilha.

A ação dos marginais começou por volta de 22h30. Eles incendiaram dois caminhões para bloquear as saídas do batalhão. Eles também atiraram contra a unidade policial e também contra uma viatura. De acordo com a Polícia Militar), um dos policiais foi baleado na perna, enquanto o outro foi atingido de raspão na cabeça. Ambos foram encaminhados a um hospital da cidade e não correm risco.

Após o ataque à sede do 16º BPM, os bandidos seguiram em direção à empresa de transporte de valores. No trajeto, moradores que estavam nas ruas foram feitos reféns e colocados em um "cordão humano". No entanto, até o momento, não há informações de civis feridos durante o assalto.

A BR 277 foi interditada pelos criminosos em dois pontos, na altura dos quilômetros 330 e 335. Caminhões foram incendiados pelos bandidos na tentativa de dificultar a chegada de reforços policiais de outras regiões. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) confirmou que as interdições estão ligadas aos ataques.

Conforme o comandante do 16º BPM, tenente-coronel Joas Marcos Carneiro Lins, em entrevista ao portal Rede Sul de Notícias, a ação dos criminosos durou até por volta de 00h30. Parte da quadrilha seguiu para a estrada de acesso a Goioxim e outra no sentido ao distrito de Palmeirinha. O oficial confirmou que nada foi levado da empresa pela quadrilha.

Com o batalhão da Polícia Militar sitiado, blindados do Exército saíram às ruas para reforçar a segurança. Além disso, equipes policiais de outras cidades também foram mobilizadas. Até o fechamento desta reportagem nenhum dos criminosos envolvidos nos ataques havia sido localizado.

Comunicar erro
02

Comentários

03